A família Cassone fundou sua premiada bodega em 1998, na famosa região Lujan de Cuyo,  Mendoza, Argentina.  Mas a história da família com o universo vinícola vem de muito mais tempo.

 

Florencia e Eduardo CassoneNo início do século XX, período pós 1a guerra mundial, o patriarca dos Cassone, o italiano Celestino imigrou de Castelleto Merli, região do Piemonte na Itália, para a Argentina, levando consigo as técnicas e a paixão pela arte da vinificação. Roberto Cassone, filho de Celestino, comprou seu primeiro vinhedo em Mendoza no ano de 1957, quando iniciou a cultura de uvas viníferas de grande qualidade. Desde então, a tradição do cultivo de uvas permaneceu presente na família.

Hoje, por ter se mantido fiel aos seus princípios de excelência na qualidade, modernidade na produção e tradição dos seus valores, o sucesso da bodega permite considerá-la um dos mais importantes empreendimentos vinícolas de caráter familiar da Argentina.

 

 

Da venda de uvas à produção de vinhos

 

Até a fundação da bodega, a produção dos vinhedos da família era toda vendida para outras vinícolas. Cenário que mudou na década de 90, quando Eduardo Cassone, filho de Roberto, acompanhado por seus filhos, decidiu utilizar seus vinhedos para elaboração de seus próprios vinhos.

Em 1998 a família constrói no vinhedo Finca La Florencia uma bodega (vinícola) totalmente elaborada ao estilo tradicional de Mendoza: paredes altas e tetos de madeira, garantindo o frescor e harmonia para a criação dos seus vinhos, e passa a produzir seus próprios vinhos com a marca "Familia Cassone".

 

De exportação à filial BrasileiraMarcelo Cassone

 

A Bodega exporta 80% de sua produção para países como Estados Unidos, Canadá, Inglaterra entre outros.

 

Em 2013 para garantir uma relação mais próxima com seus parceiros e consumidores, a bodega inaugura em São Paulo, Brasil, a sua primeira filial, a Bodega Familia Cassone Brasil, ou somente BFC/Brasil, gerenciada por Marcelo Cassone.